Uma pesquisa feita no final de 2018 com profissionais de comunicação e marketing do Brasil mostra que YouTube, Instagram e WhatsApp são as plataformas percebidas como próximas do auge de suas trajetórias. O Facebook, por sua vez, está em queda.

O mesmo estudo aponta que, na percepção dos profissionais, content e inbound marketing estão em ascensão, assim como SEO e marketing de influência. Já a assessoria de imprensa vive o momento de estabilidade.

A pesquisa, realizada pela Tracto desde 2015, e agora feita em parceria com o Comunique-se, contou com 537 respondentes nesta edição. Ela segue o modelo de hype cycle criado pela consultoria internacional Gartner, que prevê seis fases: ascensão, pico, queda, desilusão, esclarecimento e produtividade.

Os respondentes foram convidados a classificar 26 opções em uma dessas fases. O relatório está disponível para download. Os resultados foram divididos em dois grupos. No primeiro grupo, aparecem as ferramentas e plataformas — de comunicação social, inclusive.

No grupo de ferramentas em ascensão, o LinkedIn é a maior aposta. Vem sendo percebido como um player caminhando para o auge, onde já estão WhatsApp, Instagram e YouTube.

No modelo da Gartner, quem já passou por ascensão e auge agora enfrenta o declínio. É onde está claramente o Facebook, junto com Twitter e livros impressos. O blog, por sua vez, está na etapa de esclarecimento. Isto significa que passou por todos os altos e baixos em relação à sua expectativa e, hoje, o mercado já sabe o que esperar dele.

Este estudo se baseia apenas na percepção das pessoas que responderam ao questionário. A opinião que você tem pode divergir da visão geral dos respondentes, e isso está ok. O importante é saber o que esperar de uma plataforma. Por exemplo, seria pouco recomendável alguém apostar todas as fichas no Facebook se houver um sentimento de que ele está em declínio.

O mesmo princípio, assim, vale para a curva em que testamos conceitos (ou abordagens) de marketing e de comunicação.

SEO, marketing de influência, content e inbound marketing são percebidos na parte de ascensão da curva. Já a assessoria de imprensa, mais tradicional e consolidada, é vista numa fase madura, de maior produtividade. Assim como o blog, o mercado já sabe o que esperar dela. Teoricamente, não deve mais sofrer altos e baixos, embora tenha o desafio de se reinventar para evitar a obsolescência.

Curiosamente, existe uma forma de testar se o ciclo da Gartner se confirma na prática. A ferramenta NGram, do Google, registra o volume de menções em livros físicos de 1800 a 2008 em língua inglesa.

No gráfico abaixo, testamos quatro ferramentas: jornal impresso (newspaper), TV (television), rádio e internet. Perceba que é possível enxergar neles a curva concebida pela Gartner.

Ferramentas de comunicação e marketing têm um ciclo de vida: estouram, vivem o ápice, a decadência e a estabilidade. Na visão dos profissionais brasileiros, técnicas de marketing digital e ferramentas como YouTube, Instagram e WhatsApp estão próximas de alcançar o auge de suas existências. O Facebook está em queda livre.

Publicado no blog Comunique-se → blog.comunique-se.com.br/gartner-2018/